X

meninas

#LookDoDia
#LookDoDia – O eterno estilo Pin-Up!
25 de agosto de 2015 at 04:51 2

O estilo pin-up é um dos mais lindos e atemporais que existe: nunca sai de moda!

Há pesquisas que dizem que o estilo surgiu em meados de 1890, mas foi na década de 40 que elas viraram moda e tendência mundial esbanjando sensualidade em posters que eram pregados nas paredes, daí o termo “pin up”, que significa “ser pendurado”.

look_pinup_10

Curvas voluptuosas, batom vermelho, cachos glamorosos, saltos altos, uma cara inocente com um jeito todo provocante são algumas marcas do estilo Pin-Up!

Convidei minha amiga @MadduMagalhaes pra fazer um ensaio ao estilo pin-up comigo! E entrei na onda pra combinar com ela!

Quem cuidou dos nossos looks foi o nosso stylist @TeddyZany e as fotos são do nosso querido fotografo  @MoisesLeal. Quem cuidou do nosso visual foi o especialista em beauty @SennaRafael!

look_pinup_7

Dá uma olhada nas fotos e em alguma dicas que eu separei pra você montar seu look Pin-Up e AR-RA-SAR também! Mandem as fotos com a tag #BlogDoMaicon pra gente ver e curtir no Instagram!

Meu look completo: Calça - American Apparel / Tênis - H&M / T shirt - Hermoso Compadre / Camisa jeans - Brow Five

O Look da Maddu: Sapato - Loucos e Santos / Brinco - Dayrell / Body - Lybethras / Short - brechó

look_pinup_8

Dicas para a maquiagem pin-up: Batom marcante, delineador e cílios marcados. Ou seja, capriche na cor do batom. Não gosta de vermelho? Usa um rosa, laranja ou violeta claro que você vai arrasar. Muito delineador pra ficar com olho de gatinho e dá-lhe rímel pra alongar e encher bem os cílios!

look_pinup_6

O que vestir?

Você precisa de roupas que marquem bem suas curvas! Roupas estilo "A", sabe? Mais justas em cima e arredondadas em baixo. Camisetas listradas, calças ou saias de cintura alta e bem marcada, saia rodada.. vale tudo! Abuse das estampas de poá (bolinhas), listras ou xadrez! Body, vale? vale! Olha como ficou lindo! look_pinup_4 Acessórios: O acessório mais assertivo que você pode usar num look Pin-Up são as bandanas! Elas são um charme. O nozinho das bandanas podem ficar para cima, no topo da cabeça, ou para baixo, escondidos debaixo do cabelo. Fica lindo de qualquer maneira! look_pinup_3 E os meninos? Pra sair ao lado de uma menina Pin-Up você precisa caprichar no seu visual também! Pra começar um bom topete, se possível, vai cair super bem pro look do casal! Procure usar cores neutras com apenas alguns detalhes coloridos, pra não brigar com o look da sua gatinha Pin-up e vocês dois virarem um casal muito colorido! look_pinup_5 Podem usar uma t-shirt com alguma estampa legal ou camisa com detalhes em xadrez ou floral como eu usei. No pé, ela vai de salto alto, claro, e você vai ficar ótimo se usar um all star ou algum tênis mais colorido! look_pinup_2 O Look da Maddu: Sapato - Loucos e Santos / Brinco - Dayrell / Body - Lybethras / Short - brechó look_pinup_9 Meu look completo: Calça - American Apparel / Tênis - H&M / T shirt - Hermoso Compadre / Camisa jeans - Brow Five look_pinup_1 Meninas e meninos, se tiverem dúvidas, comentem aqui! Eu e Teddy vamos ajudar vocês e montar looks lindos! e postem suas fotos com a tag #BlogDoMaicon :) beijos e até o próximo look!
CONTINUE READING ...
Amor No Ventilador
#AmorNoVentilador – Amor e ódio andam de mãos dadas!
11 de junho de 2015 at 12:01 0

amor-odio

AMOR E ÓDIO

Quando eu tinha 14 anos e era só uma menina feia de óculos e aparelhos nos dentes, estudante da oitava série de um colégio público em Curitiba, eu descobri como podem ser chatos os meninos. Menino é chato! Menino só fala de futebol, arrota e diz palavrão. Meninos eram estranhos, eu não gostava de muita proximidade. Até paquerava um de vez em quando, mas sempre preferia ficar no platônico mesmo porque se o menino descobrisse que eu era afim dele ele ia rir da minha cara. Meninos definitivamente eram muito estranhos. Mas tinha um em especial por quem eu nutria uma raivinha incontrolável. Ele se chamava Fábio. Loiro de olhos azuis, uma napa no lugar do nariz, tinha o cabelo tão comprido quanto o meu, era Coxa Branca doente e me irritava mais do que qualquer coisa nesse mundo. Ele falava alto na sala de aula, se sentia o melhor do mundo só porque uma menina mais feia do que eu da nossa sala era declaradamente apaixonada por ele, zoava todo mundo, enfim, o próprio "piá de prédio"! A gente se declarou guerra! Um dia, estava eu no pátio do colégio com minhas amigas, distraída, quando aquele fedelho veio por trás de mim e puxou meus cabelos com toda a força do mundo e saiu correndo. Deixei passar porque eu não ia ficar correndo atrás daquele inútil. Mas na semana seguinte quando ele também estava no pátio, no recreio, eu tratei de devolver a agressão na mesma moeda. E assim se seguia nosso desamor. Até que um belo dia, numa sexta-feira, me lembro bem, na aula de Educação Física, o imprestável estava na quadra jogando futebol, que era só pra isso que aquele cérebro funcionava. Coladas com a grade da quadra, tinham três pilastras, onde hasteávamos as bandeiras do país, do estado e da cidade. Eu e minhas amigas gostávamos de nos apoiar em duas pilastras, escalar a grade e dar um mortal. Mas nossos cérebros também funcionavam muito bem pra outras coisas, essa era a grande diferença. Quando eu segurei na pilastra do meio percebi que ela estava solta, mas já era tarde demais! Ela lentamente começou a cair em direção à quadra. Foi tudo em slowmotion, me lembro bem. Quando me virei pra quadra quem estava bem no meio dela, sozinho? O inútil do Fábio. Aquele imbecil tinha que estar bem ali. Eu fiz um baita esforço de tentar conter a pilastra, mas foi em vão. A parada devia ter uns 3 metros de altura e caiu bem em cima do filho da puta. Bateu primeiro na cabeça, depois no ombro esquerdo e caiu no chão. Foi um choque geral. Eu odiava aquele peste mas juro que nunca tive a intenção de eliminá-lo. O garoto caiu no chão se contorcendo de dor e eu, completamente desesperada, não sabia o que fazer. Meu Deus, matei o piá. Era a última aula, a mamãe do imprestável veio buscá-lo pra levá-lo ao hospital. E eu com o cu na mão. Era sexta. Eu passei o fim de semana todo imaginando ele todo engessado, na cadeira de rodas, mudo e cego de um olho. Não tive sossego de tanta preocupação. Segunda de manhã. Muito medo de ir pra escola. Vou, não tenho saída, pensei em inventar uma dor de barriga pra não ir mas não ia ter sucesso. Quando chego na sala tá lá o infeliz, inteirinho da silva. Pra meu alívio imediato e consequente indignação. Mas que cabeçudo! Vaso ruim não quebra mesmo! Devia ter derrubado duas pilastras ao invés de uma! Não preciso nem dizer que, a partir desse dia, nosso ódio mútuo aumentou consideravelmente! Continuamos a nos perseguir e nos sacanear mas agora de uma forma mais intensa. Garoto insuportável! Um dia, uma amiga da turma resolveu fazer uma festinha americana na garagem de casa. Meninos levam bebida e meninas levam comida. Bebida no caso era refrigerante e a comida se resumia a Fandangos de presunto. OK. Eu que não frequentava muitas festinhas estava adorando! Mas putz, o criança do Fabio tava lá. Ninguém merece! E fizemos a coisa mais improvável que poderíamos ter feito, deixando todos muito chocados. Jogamos fandangos um no outro? Caímos na porrada? Nos matamos? Não. Pior. Muito pior. A gente ficou! Sim, nós ficamos! Vai entender. Nem eu entendi. Mas o fato é que a gente ficou. E não satisfeitos começamos a namorar. O namoro durou 7 meses. O suficiente pra eu nunca mais duvidar do que reza a lenda: Amor e ódio, definitivamente, andam de mãos dadas.

Mulheres se alteram... acontece! Saca só:

CONTINUE READING ...